Histórico

Foto: Área de Serviço

Resumo

A Faísca estreou em junho de 2015 como feira mensal de publicações e arte impressa, a primeira do gênero a ter essa periodicidade em Minas Gerais. A programação reuniu, até 2017, mais de 350 expositores diferentes, entre artistas com trabalhos individuais e grupos, que publicam zines, livros de artista e outros impressos, usando linguagens variadas: desenho, design, quadrinhos, ilustração, fotografia, literatura etc.

“Também teremos, em 2020, o retorno da Faísca, que fez história na cidade com sua proposta periódica (foram 23 edições entre 2015 e 2017)”.

Jornal Estado de Minas, 27/09/2019
Junho de 2017. Foto: Área de Serviço.

A iniciativa teve seu formato reestruturado a partir de 2020, apresentando a Faísca Festival Internacional de Risografia, evento realizado excepcionalmente de maneira virtual. A programação recebeu 51 convidados de 10 países diferentes, contando com parceria da Embaixada do Reino dos Países Baixos e apoios institucionais do Goethe-Institut e da Embaixada da França. Foram mais de 70 horas de programação, que permanece disponível pelo YouTube @faiscafestival.

Páginas pelo Corners Studio no livro de artista Magical Octopus (org. Jo Frenken, Jan van Eyck Academie, Países Baixos, 2020)

Resultados

Essa trajetória trouxe diversos resultados positivos para o fomento do cenário das artes gráficas e das publicações independentes, estimulando o acesso de novos agentes a esse mercado, assim como a circulação de trabalhos de artistas que já estavam em atuação, o surgimento de novos eventos do gênero e a arrecadação financeira diretamente voltada para o nicho das publicações feitas por artistas, coletivos, pequenas editoras e selos, ou seja, profissionais majoritariamente autônomos, que contam com iniciativas do tipo como espaço fundamental de difusão para suas obras.

Destaques

“…a Faísca incentiva a presença de mulheres em feiras, levando grande parte delas a expor seu material nesse tipo de evento pela primeira vez. As diferenças são estatisticamente significativas”.

“Na feira Faísca, foi observada maioria de pessoas do gênero feminino (51,6%) com idade de 18 a 29 anos (67,7%), com escolaridade do nível de graduação (completa ou incompleta) (79%). Dos expositores presentes na feira, 98,4% declararam terem sido responsáveis ou terem participado ativamente no processo de edição do material vendido/distribuído”.

“… a Faísca é um evento que abre suas portas para novos publicadores, podendo, inclusive, estar incentivando esses jovens artistas com ensino superior a publicar”.

Dissertação de mestrado “Feiras de publicações independentes: uma análise da emergência desses encontros em Belo Horizonte (2010-2017)”, de Flávia Denise Pires de Magalhães, CEFET-MG, 2018.
Faísca no FIQ, novembro de 2015. Foto: Luiz Carlos Oliveira.

“…a Faísca (…) jogou luz sobre uma rica produção (…) visual independente de Belo Horizonte, se tornando referência (…) e atraindo atenção do resto do país”.

Portal O Beltrano, 01/12/2017

“Com os expositores chegando a movimentar R$12 mil em vendas de publicações independentes a cada evento”

Jornal O Tempo, 13/10/2017

“… importante para a produção mineira de artes gráficas, além de auxiliar na inclusão de artistas no mercado de arte”.

Secretaria Municipal de Cultura de BH, parecer 1173/2017, LMIC

Espaços

Os eventos ocuparam lugares em Belo Horizonte como o BDMG Cultural e a rua Bernardo Guimarães em frente ao Instituto, o baixio do Viaduto Santa Tereza, as praças da Liberdade e da Savassi. Foram realizadas edições em parceria com outras iniciativas culturais, como o Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ) em 2015, eventos promovidos pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA/MG) – Circuito das Letras em 2016 e Circuito Fotografia a Patrimônio Cultural em 2017 –, o festival Traço – música e desenhos ao vivo em 2016 e o Festival Internacional de Fotografia de Belo Horizonte (FIF-BH) em 2017.

Circuito Fotografia e Patrimônio Cultural. Praça da Liberdade/BH. Victor Schwaner / Área de Serviço.
Faísca no FIQ 2015. Local: Baixio do Viaduto Santa Tereza/BH. Foto por Luiz Carlos Oliveira
Estreia da terceira temporada. Local: BDMG Cultural/BH. Foto por Daniel Iglesias / Área de Serviço.
Faísca no festival Traço. Local: Praça da Savassi/BH. Foto por Luiz Carlos Oliveira
Faísca no FIF-BH 2017. Local: Praça da Liberdade/BH. Foto por Victor Schwaner / Área de Serviço.
Fotos: Área de Serviço & Luiz Carlos Oliveira

Publicações Experimentais: novo projeto

Foi aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte (LMIC-BH) o projeto Faísca Festival de Publicações ExperimentaisA proposta prevê a nova edição da Faísca, um festival de três dias que apresenta mostras inéditas, palestras, debates, performances, feira de publicações e arte impressa com expositores de várias partes do país, espaço gastronômico e música. O evento é voltado para livros de artista (aqueles que são pensados como obras de arte) e para os zines (espaço fundamental para a difusão de ideias e processos criativos de vozes não contempladas pelo mercado editorial tradicional). O festival é uma imersão em novas ideias e projetos de artes gráficas, na investigação de processos e de linguagens que permeiam as possibilidades das publicações experimentais.

“Proposta totalmente capaz de ser reconhecida e/ou tomada como referencial em sua área, por seu conceito e conteúdo, bem como pelo conjunto de atributos técnicos capaz de preencher alguma lacuna ou suprir alguma carência constatada em seu segmento artístico-cultural e por sua contribuição para o reconhecimento, difusão, valorização e a preservação da cultura no município de Belo Horizonte”

Parecer técnico emitido pela Câmara de Fomento à Cultura Municipal – Edital LMIC-BH 2022 – Incentivo Fiscal

Contemplada pela modalidade de Incentivo Fiscal, a iniciativa está na fase de captação de recursos para sua realização. Empresas interessadas podem patrocinar o projeto por meio do redirecionamento do ISS, sem custo para o incentivador. Para saber mais, faça contato pelo faisca@editorapulo.com.br.

Temporadas

Temporada 4: ampliação do escopo para festival

Anos: 2020/2021

  • Em setembro de 2020, a Faísca fez sua primeira edição ampliada, como Festival Internacional de Risografia. Saiba mais sobre o evento aqui.

Já o formato de feira mensal de publicações e arte impressa foi dividido em três temporadas:

Temporada 3

Ano: 2017

Número de edições: 8

Período: de maio a novembro (com duas edições em julho).

  • 23ª edição: 18 de novembro, Centro Universitário Una, unidade Una Liberdade.
  • 22ª edição: 21 de outubro, BDMG Cultural e rua Bernardo Guimarães.
  • 21ª edição: 16 de setembro, BDMG Cultural e rua Bernardo Guimarães.
  • 20ª edição (especial): 19 de agosto, Praça da Liberdade, na programação do Circuito Fotografia e Patrimônio Cultural (IEPHA/MG).
  • 19ª edição (especial): 30 de julho, Praça da Liberdade, na programação do Festival Internacional de Fotografia de Belo Horizonte (FIF-BH), com a parceria do projeto Dia de Feira, que promove apresentações musicais.
  • 18ª edição: 15 de julho, BDMG Cultural e rua Bernardo Guimarães, com parceria do projeto Dia de Feira.
  • 17ª edição (especial): 17 de junho, BDMG Cultural e rua Bernardo Guimarães, comemoração de aniversário de dois anos da Faísca, com parceria do projeto Dia de Feira.
  • 16ª edição: 20 de maio, BDMG Cultural e rua Bernardo Guimarães.
Maio de 2017. Foto: Área de Serviço
Maio de 2017. Foto: Área de Serviço
Maio de 2017. Foto: Área de Serviço.
Junho de 2017. Foto: Área de Serviço.
Junho de 2017. Foto: Área de Serviço.
Junho de 2017. Foto: Área de Serviço.
Junho de 2017. Foto: Área de Serviço.
Julho de 2017. Foto: Área de Serviço.
Julho de 2017. Foto: Área de Serviço.
Fotos: Área de Serviço

Temporada 2

Ano: 2016

Número de edições: 9

Período: de abril a dezembro.

  • 15ª edição: 17 de dezembro, BDMG Cultural.
  • 14ª edição: 19 de novembro, BDMG Cultural.
  • 13ª edição (especial): 8 de outubro, BDMG Cultural, na programação do Circuito das Letras (IEPHA/MG).
  • 12ª edição: 17 de setembro, BDMG Cultural.
  • 11ª edição (especial): 6 de agosto, Praça da Savassi, na programação do festival Traço – música e desenhos ao vivo (Editora Pulo).
  • 10ª edição: 16 de julho, BDMG Cultural.
  • 9ª edição (especial): 18 de junho, BDMG Cultural, comemoração do aniversário de um ano da Faísca.
  • 8ª edição: 21 de maio, BDMG Cultural.
  • 7ª edição: 16 de abril, BDMG Cultural.
Foto: Luiz Carlos Oliveira

Temporada 1

Ano: 2015

Número de edições: 6

Período: de junho a novembro.

  • 6ª edição (especial): 14 de novembro, debaixo do Viaduto Santa Tereza, na programação do 9º Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ).
  • 5ª edição: 17 de outubro, BDMG Cultural.
  • 4ª edição: 19 de setembro, BDMG Cultural.
  • 3ª edição: 15 de agosto, BDMG Cultural.
  • 2ª edição: 18 de julho, BDMG Cultural.
  • 1ª edição: 20 de junho, BDMG Cultural.
Foto: Luiz Carlos Oliveira
Estreia da Faísca, em junho 2015. Foto: Luiz Carlos Oliveira
Faísca no FIQ 2015. Foto: Luiz Carlos Oliveira
Faísca no FIQ 2015. Foto: Luiz Carlos Oliveira
Faísca no FIQ 2015 Foto: Luiz Carlos Oliveira
Faísca no FIQ 2015. Foto: Luiz Carlos Oliveira
Fotos: Luiz Carlos Oliveira

Outras ações e eventos

Ano: 2017

  • Inauguração, em 30 de novembro, da Fanzinoteca Faísca, primeira biblioteca pública de Belo Horizonte voltada para zines e outros trabalhos gráficos independentes. Local: Usina de Cultura (Centro Cultural Nordeste, BH/MG). Acesso gratuito.

Ano: 2018

  • Realizado em março, minicurso Comunicação e autocatálise: estratégias de divulgação para autores independentes, parceria entre a Faísca e o Catarse, na programação “Oficinas Plana Volta ao Nada”, da Plana Festival. Sede do Catarse, São Paulo.
  • Realizada em outubro, a Célula Faísca promoveu uma semana de produção coletiva entre artistas para refletir sobre o cenário do país. Local: Usina de Cultura (Centro Cultural Nordeste, BH/MG).